Porquê Moda Sustentável?

O vestuário ecológico pode ser feito de tecido natural – como algodão, lã, linho, cânhamo – conhecidos como menos tóxicos e menos poluentes no seu processo de produção, utilização e eliminação (material puro pode ser desnaturado por bactérias após eliminação).

A primeira evidência de humanos usando fibras é a descoberta de lã e fibras de linho tingidas encontradas numa caverna pré-histórica na República da Geórgia que datam de 36.000 AC.

Desde então, outras fibras naturais foram consideradas úteis como recursos para vestuário e outras aplicações; estes podem ser feitos a partir de:

  1. plantas (fibras de folhas a partir de ananás, urtigas e banana, fibras liberiana a partir de cânhamo, linho, fibras de fruta de coco, fibras de caule de bambu e arroz, etc.)
  2. animal (, pelo de cabra para caxemira e mohair, seda, etc.)
  3. fontes minerais (por exemplo, colagénio, queratina e âmbar para joias, etc.)

O vestuário ecológico pode ser amigo do ambiente de outras formas, como vestuário feito a partir de materiais reciclados e resíduos plásticos cujo destino seria incineradora ou aterro; verifique o vestuário Lur®, Patagónia®, Recover Brands® e outros que têm uma exposição crescente na indústria da moda e interesse dos consumidores.

Se já estiver a fazer compras, verifique as etiquetas e veja se consegue detetar alguma das seguintes nas lojas que está a navegar:

Aplicando o conceito de sustentabilidade à moda, a “Moda Sustentável” pode ser definida como um sistema em que a oferta, a produção e o consumo de produtos de moda foram concebidos de uma forma que garanta a sustentabilidade ambiental, social e económicao design ambientalmente responsável deve garantir que os materiais do tecido são produzidos de forma ecológica através de métodos agrícolas sustentáveis e processos de produção que não envolvam a exploração do trabalho, especialmente nos países em desenvolvimento.

A indústria da moda (e as grandes empresas como H&M, Inditex, etc) está a tentar seguir nessa direção, no entanto caem no erro de fazer “greenwashing” – os mais atentos conseguem perceber que algo ainda está errado: a sua mensagem ideológica de redução e reutilização cai por terra quando novas roupas “eco” são produzidas em grande escala e acabam no mesmo sítio das outras por não conseguirem reaproveitar na totalidade o que produziram. Embora o vestuário sustentável seja feito de materiais naturais que minimizem a poluição, quando enviados para aterros, continuarão a aumentar a quantidade de resíduos que inevitavelmente produz poluição, de uma forma ou de outra.

Veja o seguinte vídeo sobre o efeito da indústria da moda e como a ideia de consumismo terá de mudar para podermos falar de moda sustentável:

Algumas empresas e pequenas empresas locais estão a encorajar os consumidores a comprar em segunda mão ou através de sistemas de aluguer para arrendar roupas e acessórios. Inspire-se online com os seguintes: MyCloma, Kik do Kid, Babyloop, Micolet, OLX, etc.

Compras ecológicas com um orçamento

A fast fashion é fácil para os consumidores porque é isso mesmo: rápido e barato. Mas não nos faz mais felizes e satisfeitos porque temos dois roupeiros de roupa que raramente usamos. A ideia é comprar menos (apreciador mais) e comprar com mais qualidade – veja as suas roupas mais antigas, que comprou há muito tempo mas que ainda mantêm cor, textura e é como se as fibras não acabassem apesar dos processos de lavagem por onde passaram.

O que pode fazer

Os meus humildes conselhos são: compre menos, mais qualidade quando precisa de comprar, compre em segunda mão, eduque-se e à sua família e amigos sobre como fazer #smarteedecisions (decisões inteligentes, ecológicas e éticas), pesquise sobre os passos que as marcas estão a dar no sentido da ecologia e sustentabilidade (Good on You App), doe roupas que já não usa (ou recupere – upcycle) e esteja atento à forma como se preocupa com as suas roupas (armazenamento, lavagem, passar a ferro, reparações básicas, etc).

Temos de assumir a responsabilidade das nossas escolhas – podemos decidir como gastamos o nosso dinheiro, como as nossas decisões devem moldar as condições de vida dos outros e como cuidamos o que já possuímos.

Comentário

A Semente é um projecto multidimensional que reúne Terapias Naturais, Coaching de Nutrição e Saúde, a cozinha e estúdio FoodLab e outras extensões que estão neste momento a germinar. Pretende-se com este projeto partilhar as ferramentas necessárias para uma vida mais saudável, completa e equilibrada.

+351 968 138 712     Porto

Semente Health Coaching © 2021. Todos os direitos reservados. Design por Susana Reis. Política de Privacidade.

Carrinho
  • Sem produtos no carrinho.