Biotipos – o que nos faz tão únicos

Biotipo (ou biótipo) é o genótipo comum a um grupo de indivíduos, sendo o genótipo por sua vez o conjunto das informações genéticas de uma célula, um organismo ou indivíduo ou parte específica dessa informação genética. No fundo, é uma predisposição genética para determinadas condições e apresentações.

A ideia de biótipos tem sido desenvolvida ao longo dos tempos em diferentes áreas de estudo; começamos na psiquiatria, pela teoria CONVENCIONAL dos somatótipos, personalidades e doenças psiquiátricas de Kretschmer and Sheldon, 1925 e 1940; Kretschmer acreditava em 4 biotipos, enquanto William Sheldon, psicólogo e médico norte-americano, construiu um sistema de classificação que associava fisiologia e psicologia em 3 biotipos: os endomorfos, arredondados e moles, têm uma tendência para uma personalidade relaxada, confortável, extrovertida; os mesomorfos, quadrados e musculosos, têm tendência para uma personalidade ativa, dinâmica, assertiva, agressiva; e os ectomorfos, que são magros e de ossos delgados, dizem ter uma tendência para uma personalidade introvertida, pensativa, inibida, sensível. Estes 3 geralmente bem aceites pela comunidade científica de hoje em dia – com certeza já te cruzaste com eles.

Todas estas teorias resultavam de experiência clínica e observação. Hoje em dia já possível testar estas teorias (o fundamento) através da condução de testes de controlo usando o avanço na medicina genética. Leia este estudo que conclui isso mesmo – “a análise da correlação genética é claramente uma ferramenta poderosa para (re)descobrir ligações inesperadas entre distúrbios psiquiátricos e outros fenótipos (Bulik-Sullivan et al. 2015). Assim, a tendência atual para a realização de tais análises intensivamente poderia detetar novas ligações ou reforçar as anteriormente identificadas, ajudando-nos assim a compreender melhor as perturbações psiquiátricas”.

AYURVEDA E OS DOSHAS
Com base nos cinco elementos surge a teoria tridosha. Os doshas são energias básicas que existem em proporções únicas em cada organismo, alimento e, até mesmo, estação do ano. Todos têm um papel essencial a desempenhar e nenhum é melhor do que o outro. Regra geral, cada ser humano apresenta um dosha predominante que explica os seus perfis mental, físico, emocional e comportamental. Alguns apresentam dois e outros – mais raros -apresentam características dos três doshas em igual proporção. Seja qual for a combinação, esta chama-se prakrti e é determinada no momento da concepção. É importante saber como manter os doshas em harmonia de modo a evitar desequilíbrios e, em versões de desequilíbrio mais críticas, doença. Podes ler mais sobre a Ayurveda, doshas e questionários para determinar doshas mais predominantes, e o que esperar da avaliação terapêutica neste post.

Em resumo, o Dosha Vata governa o movimento e a comunicação: respiração, batimento cardíaco, contração muscular, transmissão dos impulsos nervosos, expressão criativa, etc. Mais comum em músicos, pintores, animadores, ginastas, etc. As qualidades que caracterizam o dosha vata – frio, leve, seco, áspero, móvel, subtil – são também as que tendem a desequilibrá-lo. Alimentos como as saladas cruas, os frutos secos e os refrigerantes são a receita para o desequilíbrio. O órgão que tende a apresentar os primeiros sinais de desequilíbrio é o cólon (intestino grosso) – flatulência, inchaço abdominal, obstipação, diarreia, entre outros. Saber como equilibrá-lo é fomentar mais estabilidade e resistência.

Dosha Pitta representa a energia da transformação: digestão de alimentos, metabolismo celular, processamento de experiências e emoções, manutenção da temperatura corporal, etc. Mais comum em líderes, empresários, comerciais, ativistas, etc. As qualidades deste dosha – quente, leve, oleoso, suave, móvel, penetrante – conferem-lhe uma capacidade digestiva, bem como capacidade de persuasão fantásticas. Para manter um pitta equilibrado é importante evitar ao máximo os alimentos picantes, fermentados e fritos, o álcool e a cafeína. O órgão que tende a apresentar os primeiros sinais de desequilíbrio é o duodeno (intestino delgado) – azia, a diarreia, a febre e as erupções cutâneas. Saber como equilibrá-lo é fomentar mais calma e aceitação de erros.

Dosha Kapha é a base estruturante de qualquer organismo. Representa a proteção e hidratação celulares, lubrificação articular, manutenção de um sistema imunitário forte, etc. Este dosha caracteriza os sentimentos de amor e compaixão assim como a capacidade de viver sem pressas. Mais comum em profissionais na área da saúde, cuidadores, atividades humanitárias, etc. As qualidades que caracterizam este dosha – frio, pesado, oleoso, suave, sólido, denso – oferecem tendência para cair em letargia, inércia e excesso de peso. Por isso, é importante contrariar essa tendência. Quando o dosha kapha está agravado as digestões tornam-se mais lentas, devido ao excesso de muco no estômago, as vias respiratórias ficam congestionadas (sinusite, tosse com expetoração, etc.), o corpo mais inchado porque o sistema linfático mais sobrecarregado – daí ser de vital importância o detox neste tipo de dosha predominante.

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E OS 5 ELEMENTOS
A avaliação na MTC é bem mais ampla do que os 5 elementos – existe mesmo uma classificação de temperamentos e de que remonta o ano 2000 a.c. – mas para este propósito vamos-nos focar na identificação dos biotipos ou constituições Madeira, Água, Terra, Fogo e Metal e como estes elementos detêm características específicas – físicas, emocionais, mentais, comportamentais, etc – que permitem ao terapeuta identificar qual o mais predominante num determinado paciente (nem sempre é determinado numa só sessão, requerendo uma investigação mais detalhada ao longo do processo terapêutico).
Para um diagnóstico mais específico, os terapeutas podem outros termos: neutro, deficiência de qi, deficiência de yang, deficiência de yin, fleuma e humidade, calor húmido, estagnação e constituição especial – tudo relacionado com um ou mais elementos.
A Constituição Madeira simboliza a vida, o crescimento do yang, o primeiro movimento, a Primavera. Os sujeitos morfologicamente são altos, magros, com mãos e pés grandes, bem como os olhos, apresentando uma boa musculatura. Na infância podem apresentar alergias ao sol ou a alimentos. São crianças geralmente turbulentas, nervosas, com tiques, e roem as unhas. Em adultos podem apresentar fadiga matinal, instabilidade emocional, falhas de memória, agressividade e agitação. Têm propensão para doenças como alergias alimentares, urticárias, eczemas, herpes, conjuntivites, miopia, crises de vesícula, dores occipitais ou frontais, taquicardia, HTA, vertigens e claustrofobia.
A Constituição Água simboliza a última estação, a imobilidade, o início do fim do ciclo. Os sujeitos são longilíneos, a pele mais escura, ventre gordo, testa alta, nariz fino, olheiras, mãos curtas e moles. Em crianças apresentam magreza, são friorentas, podem ter atraso no início da puberdade. Caracterizam-se por serem sensíveis, discretas, tristes e introvertidas. Em adultos apresentam pouca vitalidade, fragilidade, fadiga global e crónica, e memória fraca. O humor é depressivo ou melancólico, o desinteresse quase constante. Em termos físicos podemo ter tendência para cistites, infecções urinárias, lombalgias, artroses, e um sistema imunitário deficiente.
Constituição Terra: morfologicamente estes sujeitos são obesos, tem um rosto redondo com bochechas, tendência para apresentarem narinas e boca abertas, lábios grossos, mãos e pés grandes e rechonchudos. O recém-nascido terra é grande, normalmente são crianças fáceis de educar, alegres, despreocupadas e dorminhocas. Tem frequentemente prisão de ventre, parasitas intestinais, soluços e enurese. O adulto terra é resistente ao esforço prolongado. A fadiga vem em acessos curtos mas intensos, com sensação de fome súbita. Pode ainda apresentar propensão para gastralgias, úlceras, aftas, hérnias, diabetes, obesidade, celulite, edemas, diarreia ou prisão de ventre, e ou, transtornos cardíacos, perturbações da ovulação, irregularidades menstruais, frigidez, ejaculação precoce e calvície.
Constituição Fogo: sujeitos apresentam pele avermelhada, cabeça pequena, ancas arredondadas, mãos e pés pequenos. Em crianças podem ser hipersensíveis, mentirosos, influenciáveis, de humor variável, desobedientes e agitados. Em adultos sofrem de fadigas brutais, depressão e sono curto. No entanto gozam de uma memória extraordinária e de uma capacidade de concentração fora de comum. Podem ter inclinação para doenças como transtornos cardiovasculares, taquicardia, angina de peito, hipotensão ou hipertensão, colesterol, ácido úrico e perturbações venosas.
Constituição Metal. Simboliza a idade madura, o recolhimento espiritual, a introspeção. Morfologicamente são magros, de pele branca e seca, nariz longo, mãos longas e estreitas com dedos compridos e pouco flexíveis. As crianças metal são magras, com falta de apetite e pálidas. Sofrem normalmente de rinofaringites, bronquites, otites, asma, eczemas, e prisão de ventre. São sábias, mas distraídas. Em adultos apresentam fadiga, pouco tónus muscular, e necessidade de dormir cedo e durante muito tempo. Podem desenvolver bronquite, sinusite, rinite, enfisema e tuberculose, desordens cutâneas como acne, psoríase e eczemas. Tendinites, e lassidão ligamentar. A nível endócrino pode apresentar hipotiroidismo.
Fonte: TRAÇOS DE PERSONALIDADE À LUZ DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA (MTC) , Margarida Oliveira Acupunctora. Psicóloga Clínica, 2007

BIOTIPOLOGIA
Desenvolvida por Prof. Carlos Beretta apresenta-se como estudo da essência do ser humano. Esta é baseada nas medicinas ancestrais, nas conclusões obtidas por Jung e outros especialistas na área da psiquiatria/psicologia e na teoria da antropofisiologia, criada por Rudolf Steiner, que enfoca no ser humano como ser espiritual que detem o poder de aumentar sua consciência e deliberar sobre seus pensamentos e ações. Estas categorizações orientam para o auto-conhecimento e prevenção de desiquilíbrios.
Esta visão reconhece 4 biotipos:
SANGUÍNEOS (CARDÍACOS/PENSAMENTO): normalmente doadores de energia, ingénuos, não muito preocupados com a aparência. Corpulentos, ossos fortes e com andar leve. Otimistas e entusiastas, embora inconstantes. Apetite exagerado. Quando em desequilíbrio, estas características podem desenvolver problemas cardíacos e arteriais (hipertensão).

FLEUMÁTICOS (RENAIS/SENTIMENTO): possuem ouvido seletivo e percebem pequenos defeitos. Perfeccionistas, preferem relacionar-se com pessoas mais velhas. Cabelos grossos e volumosos, sexualidade vai do 8 a 80. Podem desenvolver, quando em desequilíbrio, problemas nas vias urinárias e renais.

MELANCÓLICOS (PULMONARES/SENSAÇÃO): atentos à eficiência prática e material, muito boa percepção estética. Corpo delgado. As patologias que acometem esse tipo normalmente são as relacionadas às articulações e ossos (artrites e artroses).

COLÉRICOS (HEPÁTICOS/INTUIÇÃO): transformadores, líderes natos. Fiéis às suas ideias, obtêm prazer mental, intuitivos. Corpo musculoso, pele geralmente clara. Quando em stresse, podem responder com problemas digestivos (dispepsia, gastralgias) e metabólicos (diabetes).

Cada um dos biótipos é identificado a partir das características físicas e de personalidade na sua relação com o mundo. Quando equilibradas no indivíduo, este é capaz de manifestar o melhor de suas potencialidades. No entanto, quando essas características fundamentais estão em desacordo com a identidade tipológica, o individuo manifesta doença.

 

Notas finais:
Conhecer as nossas particularidades ajuda a orientarmos as nossas escolhas para viver de forma mais harmoniosa e saudável – quer escolhas alimentares, de relações, de carreira, comportamentais, entre outras que fazemos no decurso da nossa exitência – ora escolhas mais simples ora escolhas mais complexas. Nenhuma das abordagens de identificação de biotipos acima mencionadas é melhor ou pior – existe até uma sobreposição de ideias mas apresentadas de forma diferente! A interpretação das medicinas orientais será diferente das convencionais, daí ser tão importante para quem faz o diagnóstico ampliar o espetro de categorização, por forma a aproximar-se à verdadeira natureza de cada um.

A informação apresentada é meramente informativa, de índole genérica, não contendo uma análise exaustiva de todos os aspetos dos temas analisados, pelo que não substitui uma consulta com um terapeuta especializado.

Comentário

A Semente é um projecto multidimensional que reúne Terapias Naturais, Coaching de Nutrição e Saúde, a cozinha e estúdio FoodLab e outras extensões que estão neste momento a germinar. Pretende-se com este projeto partilhar as ferramentas necessárias para uma vida mais saudável, completa e equilibrada.

+351 968 138 712     Porto

Semente Health Coaching © 2021. Todos os direitos reservados. Design por Susana Reis. Política de Privacidade. Termos e Condições.

Carrinho
  • Sem produtos no carrinho.