Mindfulness

É uma palavra muito simples. Sugere que a mente está atenta ao que está a acontecer: do que estás a fazer e do espaço em teu redor. Isso pode parecer trivial, mas a verdade é na maioria das vezes a nossa mente voa, perdemos o contacto com o nosso corpo e a realidade, e de repente damos por nós envolvidos em pensamentos obsessivos sobre algo que aconteceu ou com algo que prevê acontecer no futuro; e isso é que nos deixa ansiosos.

(fonte: mindful.org)

O mindfulness é a capacidade humana básica de estar plenamente presente, consciente de onde estamos e do que estamos a fazer, e não excessivamente reativa ou sobrecarregada pelo que se passa à nossa volta.

Como surgiu?

A técnica surgiu em 1979 na Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. Foi criado a partir de um estudo do professor Jon Kabat-Zinn em conjunto com o hospital da Escola de Medicina da instituição.

O criador do primeiro método de mindfulness já conhecia a meditação e o budismo há algum tempo. Jon foi convidado a usar esse método para tratar enfermos que não estavam a responder bem aos tratamentos com remédios.

Foi então que desenvolveu um programa de oito semanas que ficou conhecido como MBSR – Mindfulness Based Stress Reduction. O objetivo era que o grupo de pacientes participasse com a proposta de promover a qualidade de vida e o bem-estar de todos eles, independente da crença individual.

E se pode dizer que ele prosperou, já que o mindfulness até hoje não tem relação com nenhum tipo de religião.

Como funciona o Mindfulness?

Por muito longe que a nossa mente se afaste, o mindfulness tem a capacidade de nos trazer de volta onde estamos, ao que é realmente preciso prestar atenção, as nossas sensações do momento. Se quer saber em primeira mão o que é mindfulness o melhor é mesmo experimenta! Comece por uma App ou tutoriais no Youtube (vai começar a perceber após algumas sessões – a varia para todos – e vai querer descobrir e colher os benefícios desta prática de forma contínua, mesmo que errática!).

Embora o mindfulness nos seja inato (nós é que nos divergimos com o passar do tempo), pode ser cultivado através de práticas diversas: pode começar por estar sentado, em pé, em movimento ou deitado; com pausas de meditação de 5 minutos e ascendendo gradualmente à medida que o tempo pausa; com ou sem fusão da prática de meditação com outras atividades, como yoga, tai chi, natação, etc; guiadas por voz ou em silêncio (atenção plena)…basta procurar o que se adequa mais a si!

A técnica de mindfulness é importante porque as distrações quotidianas privam as pessoas da consciência do presente. Isso pode levar o indivíduo a ter mais criatividade, saúde, satisfação pessoal e profissional, além da sensação de felicidade e relaxamento.

Como posso Meditar?

Assista este vídeo para que se está a iniciar nesta prática (muito simples de seguir):

Dicas:

Quando meditamos não ajuda estar fixo nos benefícios que lhe pode trazer, mas sim na prática; os benefícios seguir-se-ão, assim como outras elucidações que só terá a hipótese de entender depois de “acalmar a sua mente” e “ouvir o seu corpo”…acredita em mim.

Apps para mindfulness/meditação: leia este artigo

Comentário

A Semente é um projecto multidimensional que reúne Terapias Naturais, Coaching de Nutrição e Saúde, a cozinha e estúdio FoodLab e outras extensões que estão neste momento a germinar. Pretende-se com este projeto partilhar as ferramentas necessárias para uma vida mais saudável, completa e equilibrada.

+351 968 138 712     Porto

Semente Health Coaching © 2021. Todos os direitos reservados. Design por Susana Reis. Política de Privacidade. Termos e Condições.

Carrinho
  • Sem produtos no carrinho.