Por que precisamos de mais práticas de agricultura biológica

A agricultura biológica baseia-se em fertilizantes de origem orgânica, tais como adubos orgânicos de baixa solubilidade e coloca a ênfase em técnicas como a rotação de culturas e a plantação de adjuvantes ao crescimento e controlo de pragas. Em geral, pode-se resumir a sua essência filosófica em desprezo absoluto por tudo que tenha origem na indústria química (Wikipédia). Os alimentos orgânicos e outros bens (como fibras orgânicas para tecidos) apelam tanto como escolha saudável como escolha ética ambiental.

1. Redução da exposição a Pesticidas e Melhor Saúde

A Associação do Comércio Orgânico nota que se todos os agricultores dos EUA se convertessem à produção biológica, poderíamos eliminar 226 milhões de Kgs de pesticidas persistentes e nocivos de entrar no ambiente anualmente. O uso de pesticidas e químicos resulta num impacto ambiental negativo: as plantas tornam-se mais vulneráveis, permitindo que a doença se acomode nas plantas, ervas, insetos e outros intervenientes do ciclo da vida. Além disso, a investigação mostra que o uso extensivo de produtos químicos na agricultura tem a possibilidade de causar efeitos negativos na saúde humana e na vida selvagem, por contaminar o solo, o abastecimento de água e o ar: veja mais a seguir.

2. Agricultura Biológica apoia conservação da saúde da água e do solo

De acordo com o Instituto Internacional de Gestão da Água, a agricultura representa cerca de 70% do consumo global de água não salinizada (não, não é a pecuária). Os métodos de cultivo traduzem-se no uso da água para crescimento dos alimentos e para lavagem dos pesticidas que aplicam para controlo de pragas – para onde vai essa água?

Vejamos o exemplo da criação de algodão: o algodão é maioritariamente cultivado em monocultura e é uma cultura muito dependente de pesticidas. Estes pesticidas são lavados dos solos, e poluem rios e águas subterrâneas. Se o algodão é cultivado intensivamente, requer grandes quantidades de água para irrigação. Isto provoca a salinização do solo, nomeadamente nas zonas secas e, consequentemente, uma degradação da fertilidade dos solos. Os agricultores biológicos, em geral, tendem a passar o tempo a alterar corretamente as plantações (rotação) e a utilizar adubos – ambos ajudam a conservar a água.

Por mais simples que seja: para cultivar alimentos e fibras saudáveis (para têxteis), deve começar por um solo saudável. Se tratar o solo com pesticidas e produtos químicos nocivos, pode acabar com solos que não podem prosperar por si só. As práticas naturais de cultivo são muito melhores do que a gestão química do solo. Pense quando está a comer os seus vegetais – quão saudáveis e nutritivos podem ser eles se forem cultivados em solos insalubres?

3. Luta contra os efeitos do aquecimento global

O Instituto Rodale (USA) montou um sistema credível de comparação da agricultura convencional e biológica (desde 1981): demonstrou que um sistema de agricultura biológica saudável pode efetivamente reduzir o dióxido de carbono e ajudar a reduzir as alterações climáticas. De facto, a investigação de Rodale mostra que: “Se apenas 10.000 fazendas de tamanho médio nos EUA se convertessem à produção biológica, armazenariam tanto carbono no solo que seria equivalente a tirar 1.174.400 carros da estrada, ou a reduzir as milhas de carro conduzidas em 14,62 mil milhões de milhas. (leitura interessante, mas só disponível em inglês)

4. Incentivar a Biodiversidade, a Saúde Animal e o Bem-Estar

Insetos, aves, peixes e todo o tipo de outras espécies têm problemas quando os humanos decidem destruir o seu habitat natural em troca de dinheiro e ganância.

A agricultura biológica não só ajuda a preservar áreas de habitat mais naturais, como também incentiva as aves e outros predadores, o que ajuda no controlo natural de pragas (ex. patos são predadores das lesmas, joaninhas dos afídeos, ect). Além disso, os animais que vivem em explorações biológicas estão expostos a pastagens limpas e sem químicos que ajudam a mantê-los naturalmente saudáveis e resistentes a doenças. Como vantagem para os agricultores biológicos, os animais orgânicos felizes e saudáveis são animais orgânicos produtivos.

Em geral, quanto mais biodiversidade houver numa exploração agrícola, mais resistente será a questões como o mau tempo, as doenças e as pragas. Vejam as seguintes histórias inspiradoras:

Documentários:

Man Spends 30 Years Turning Degraded Land into Massive Forest

Kiss the Ground – Netflix

Comentário

A Semente é um projecto multidimensional que reúne Terapias Naturais, Coaching de Nutrição e Saúde, a cozinha e estúdio FoodLab e outras extensões que estão neste momento a germinar. Pretende-se com este projeto partilhar as ferramentas necessárias para uma vida mais saudável, completa e equilibrada.

+351 968 138 712     Porto

Semente Health Coaching © 2021. Todos os direitos reservados. Design por Susana Reis. Política de Privacidade. Termos e Condições.

Carrinho
  • Sem produtos no carrinho.